Info Atualidade (372)

Doutor Ernesto Vázquez Souza

Doutor Ernesto Vázquez Souza pronunciará conferência em Ourense

A Esmorga Blogue - Este sábado, 14 de Maio, às 20h, o professor Ernesto Vázquez Souza vai falar no nosso local sobre o magistério do grupo Nós e o paradigma reintegrante atual.

Dentro do contexto do projeto coletivo Ocupar Abril, tomar de assalto o mês de Maio, e como parte da homenagem ao Grupo Nós que desde a nossa associação achamos imprescindível neste ano 2011 em que as instituições deixam de lado aniversários tão importantes como o da primeira publicação da Revista Nós ou do próprio Castelao, Ernesto Vázquez Souza, da Academia Galega da Língua Portuguesa, vai falar no nosso local do magistério do Grupo Nós, as suas relações com Portugal, a lusofonia e a língua numa dimensão extensa e útil.

Ademais, e como não só do passado vive a nação, falará do reintegracionismo atual como herdeiro natural das ideias, trabalho e praxe dos vultos do galeguismo histórico.

Capa do número 48 da Revista Nós

Capa do número 48 da Revista Nós

Fonte:

terça-feira, 17 maio 2011 02:00

Carvalho Calero e Lois Pereiro

 José-Martinho Montero Santalha

José-Martinho Montero Santalha (*) - Os nomes de Carvalho Calero (Ferrol 1910 - Santiago de Compostela 1990) e Lois Pereiro (Monforte de Lemos 1958 - A Corunha 1996) apareceram relacionados quando há um ano a Real Academia Galega decidiu dedicar ao poeta monfortino o Dia das Letras Galegas do presente ano 2011 [...]

Capa e contracapa de "Não Matar É Possível"

A Academia Galega da Língua Portuguesa vem de apoiar a ONG moçambicana FOMICRES (Força Moçambicana para a Investigação de Crimes e Reinserção Social) promovendo a tradução para a língua portuguesa do volume intitulado Não matar é possível, uma obra do cientista político Glenn D. Paige, originariamente em inglês. A publicação será a base de um amplo projeto sob o mesmo título, centrado na destruição de material de guerra.

terça-feira, 10 maio 2011 01:06

Ato de homenagem a Ernesto Guerra da Cal

Centenário Guerra da Cal

O vindouro dia 17 de maio, Dia das Letras Galegas, às 11h30 em Compostela, diante do monumento a Ricardo Carvalho Calero, terá lugar um ato comemorativo e de homenagem no centenário do nascimento do professor, investigador e poeta galego Ernesto Guerra da Cal (1911-1994).

Professora Isabel Rei

A Associação Galega Corredor do Henares convidou para quinta-feira, 12 de maio, a professora e acadêmica Isabel Rei Sanmartim a apresentar mediante uma palestra, Ayes de mi País: o Cancioneiro de Marcial Valladares.

Embaixador Eugénio Anacoreta Correia, professor José-Martinho Montero Santalha e Francisco Nuno Ramos

No contexto das atividades realizadas no passado 25 de abril em Compostela, a AGLP assinou um protocolo de colaboração com o Observatório da Língua Portuguesa (OLP), entidade associada à CPLP que esteve representada no evento pelo embaixador Anacoreta Correia e pelo professor Francisco Nuno Ramos.

terça-feira, 08 junho 2010 02:00

Adiado o ato de entrega do prémio Meendinho

Logótipo da Fundaçom Meendinho

Cerimônia provavelmente coincidirá com a inauguração
do monumento a Ricardo Carvalho Calero

PGL - A Fundaçom Meendinho informa de que devido a problemas de agenda fica desconvocada a ceia para entregar o prémio que outorga a instituição e que este ano recebe a Academia Galega da Língua Portuguesa (AGLP).

Segundo a Fundaçom, a ceia, que teria lugar no vindouro dia 12 na localidade de Montouto (concelho de Teu) coincide com um ato da AGLP em Bragança, em concreto a constituição da Academia de Letras de Trás-os-Montes, pelo qual é "de difícil participação nela [na ceia]", informam de Meendinho.

Por este motivo, a entrega do prémio terá lugar numa cerimônia reduzida, que se pretende fazer coincidir com a inaguração do monumento a Ricardo Carvalho Calero.

Fonte original:

Universidade Aberta de Lisboa

Primeiros frutos do acordo de colaboraçom entre a AGLP
e a
Universidade Aberta de Lisboa (UAb)

PGL – O acordo de colaboraçom entre a AGLP e a Universidade Aberta de Lisboa (UAb), assinado no Seminário de Lexicologia que tivo lugar em Compostela no mês de Outubro,  concretiza-se agora com o compromisso em firme da Universidade Aberta de abrir dous centros na Galiza para começar a sua actividade no vindouro curso académico 2010-2011.

Os galegos e galegas interessadas em matricular-se nalgum dos títulos, mestrados ou doutorados que a instituiçom pública portuguesa de ensino a distancia oferece, poderám fazê-lo entre os meses de maio ou junho do ano próximo.

No portal web da UAb já foi disponibilizada a informaçom relativa à oferta académica e aos requerimentos de matrícula. O acesso é livre para os universitários galegos, já que pode aceder qualquer aluno em posse do  título ou que tenha aprovada, no mínimo, umha disciplina. Os demais, terám que fazer um exame de acesso.

O reitor da UAb, o professor Carlos Reis, referiu que «a língua portuguesa é umha língua acessível para qualquer galego» e que «dada a facilidade de circulaçom dos diplomas», entendêrom «possível, útil e pertinente, estender a oferta pedagógica à Galiza».

Ainda, Reis asseverou que «é aceitável pensar que um dia se encontrará a forma de reunir os equilíbrios para que umha naçom como a galega forme parte, realmente, da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), no estatuto que se entenda que é o mais adequado».

Fonte original:

Universidade Aberta de Lisboa

É fruto do acordo assinado pela Universidade
e a Academia Galega da Língua Portuguesa

PGL - No vindouro mês de junho inicia o prazo para o público galego se inscrever nos cursos que a Universidade Aberta (UAb) vai ministrar no centro que vai abrir Galiza a partir do curso 2010-2011.

Cumpre lembrar que esta possibilidade é graças a um acordo de colaboração assinado entre a Academia Galega da Língua Portuguesa (AGLP) e a UAb no Seminário de Lexicologia, que teve lugar em Compostela no mês de outubro do ano passado.

O alunado residente na Galiza que possuir um título universitário ou bem tenha superado, em algum momento, quanto menos uma matéria de uma titulação universitária (esteja ou não adequada a Bolonha) não precisa de realizar exame de acesso, e pode inscreverse diretamente naUAb sem mais requisitos.

Como é lógico, a língua veicular do ensino na UAb é o português. Porém, nos cursos em que se ministram línguas estrangeiras, o nível de conhecimentos prévio necessário para os realizar pode ser consultado na informação docente de cada matéria.

Aquelas pessoas que ainda não frequentaram uma instituição de ensino superior devem realizar um exame de acesso específico, além de ter superado as Provas de Acesso à Universidade (PAAU) da Galiza ou a prova de acesso para maiores de 25 anos.

A taxa de inscrição por cada crédito ECTS é de 18€, de forma que o preço por cada matéria ou unidade curricular é de 180€. As licenciaturas costumam ter um total de 180 créditos , estruturados em três anos académicos, se bem, é o aluno quem decide o número de matériasemque se inscreve cada ano.

Mais info:

Fonte original: 

quarta-feira, 19 maio 2010 02:00

Academia Galega ganha o prémio Meendinho

Logótipo da Fundaçom Meendinho

A Associação Pró Academia
também esteve entre as entidades votadas

PGL - O padroado da Fundaçom Meendinho anunciou que a Academia Galega da Língua Portuguesa (AGLP) resultou ganhadora dos prémios outorgados polo colectivo. A adjudicaçom fizo-se entre as entidades e/ou pessoas propostas por votaçom popular.

Segundo a Fundaçom, «fôrom muitas as entidades e pessoas votadas para receber o prémio», entre as quais também a AGAL, Ângelo Cristóvão, a Associação Pró Academia,  ASPG-P, Chrys Chrystello, Ernesto Vázquez Souza, Fernando V. Corredoira, a Fundaçom Artábria, a Gentalha do Pichel, Martinho Monteiro Santalha ou o Movimento Internacional Lusófono (MIL).

Porém, o padroado decidiu outorgar o prémio à AGLP por, entre outras, algumhas das seguintes razons:

  • Porque, pola primeira vez, «na Galiza temos uma Academia da Língua».

  • Por existir «um antes e um depois», desde a sua constituiçom «a respeito da projecçom e da realidade da língua galega na Lusofonia toda, e como um elemento mais dela».

  • Por ter feito realidade com o seu trabalho «que os escassos galeguismos diferenciadores, que existem no português da Galiza, entre 800 e 1.300 palavras, algumas comuns com o norte de Portugal, que nom eram recolhidos nos dicionários comuns de português, hoje já estejam incorporados aos principais dicionários de português».

  • Polo prestígio «justamente ganho na sua curta história» e «polo leque escolhido de magníficas personalidades da Galiza que a componhem».

  • Por ajudar a criar «umha imagem prestigiosa da língua da Galiza, na Galiza e no nosso mundo».

  • Por «sabermos que premiando a Academia estamos premiando todos os seus componentes e as pessoas e instituiçons promotoras do projecto».

O prémio será entregue em 12 de junho numha ceia que terá lugar no "Hotel Congreso" (Montouto, Teu), «que, decerto, há de se converter numha afirmaçom do reintegracionismo», enfatiza a Meendinho. Para comunicar e reservar a assistência à ceia é necessário escrever para meendinho[arroba]galiza-gz.info ou ligar para o +34 661 418 661.

 Fonte original:

Pág. 16 de 27