segunda-feira, 17 setembro 2012 19:03

A Música de seis poemas universais de Ernesto Guerra da Cal

A editora “Dos Acordes” vem de publicar sob o patrocínio da Academia Galega da Língua Portuguesa “A Música de Seis Poemas Universais de Ernesto Guerra da Cal” (1911-1994), uma edição comemorativa do centenário da nascimento deste grande poeta galego. A edição esteve a cargo de Isabel Rei Samartim (académica), de José Luis do Pico Orjais (socio da Pró-AGLP) e de Joám Trillo (académico).

A editora “Dos Acordes” vem de publicar sob o patrocínio da Academia Galega da Língua Portuguesa “A Música de Seis Poemas Universais de Ernesto Guerra da Cal” (1911-1994), uma edição comemorativa do centenário da nascimento deste grande poeta galego. A edição esteve a cargo de Isabel Rei Samartim (académica), de José Luis do Pico Orjais (socio da Pró-AGLP) e de Joám Trillo (académico).

Este caderno recolhe as partituras de seis peças de compositores que se interessaram pela obra do nosso poeta sobre. Abre-se com uma apresentação de José Martinho Montero Santalla, presidente da Academia e com um particularizado estudo de José Luís do Pico Orjais, autor da iniciativa e recompilador das notícias sobre as composições. E seguem também os textos das poesias originais de Guerra da Cal.

As seis composições recolhidas são:

  • Colóquio, Cantata para soprano, coro (ad libitum), quinteto de sopros, piano e percussão composta em 1959 por M. Camargo Guarnieri (1707-1993), o grande compositor brasileiro do s. XX.

  • Desespero, para canto e piano, de Vicente Asencio (1908-1979), compositor valenciano.

  • Cantiga antiga, para canto e harpa, composta em 1966 por Matilde Salvador (1918-2007), compositora valenciana.

  • Instante, para canto e piano, composta em 1966 e

  • Mais uma vez, para canto e piano, composta em 1966 por José Evangelista (1943), compositor valenciano.

  • Cantiga do neno da tenda, do nosso cantor e compositor Xoán Rubia, arranjada para canto e duas guitarras por Isabel Rei, professora de guitarra no Conservatório de Santiago.

“A Cantiga do neno da tenda” é o terço dos Seis Poemas Galegos de Federico García Lorca, para os que, como já é sabido, a colaboração de Guerra da Cal foi decisiva.

Como notícia última, estas peças foram de novo interpretadas em concerto público em Santiago e Ferrol por alunos do Conservatório de Santiago a iniciativa de Isabel Rei no remate do curso académico 2011-2012.

Ler 2940 vezes