Categoria: Membros Numerários Acessos: 22

Antia Cortiças Leira

 

Parida em Santiago de Compostela, com origens completamente de Ferrol e com algum ramal pretensamente lisboeta. É licenciada em Filologia Portuguesa pela USC no 2004 onde também cursou os estudos específicos para a carreira docente (antigo CAP). Desenvolveu parte dos seus estudos secundários em Lisboa (no IES Gíner de los Ríos), assim como mais algum do seu curso de licenciatura (na Universidade Nova de Lisboa). Atualmente, encontra-se, por mera atualização docente, cursando o Master de Enseñanza de Portugués Lengua Extranjera para Hispanohablantes pela UEx.
Profissionalmente e desde o ano 2008 o seu foco tem sido desenvolver a sua labor como docente de língua portuguesa de diferentes níveis nas Escolas de Idiomas na Galiza. Tendo já lecionado também noutras EOI do estado espanhol (nomeadamente Bilbau, Zafra e Valencia).
Paralelamente, tem desenvolvido e/ou tutorizado cursos e-learning de língua portuguesa para o público geral através de diferentes instituições público-privadas, ou especificamente para a formação do professorado através de plataformas da Xunta e sindicatos. Anteriormente, foi professora dos Cursos de Português ofertados e desenvolvidos em parceria entre o Institutro Camões em Vigo e o Centro de Línguas Modernas da Univerdidade de Vigo (2008-2009, 2011 e 2017); assim como foi a pessoa responsável pelas matérias de língua portuguesa dos cursos de Tradução e Interpretação e de Filologia Galega da Universidade de Vigo (2009).
Também, e ainda no que diz respeito ao âmbito linguístico-literário, tem trabalhado como corretora linguístico-ortográfica e como tradutora ou adaptadora de diversos trabalhos, obras ou projetos.
Fez parte durante quase uma década do Grupo de Investigação Galabra da USC onde participou como investigadora colaboradora e/ou contratada, principalmente dentro dos projetos "Ilustração e mulher", "Turismo e Identidade – TUI" e “Discursos, imagenes y practicas culturales sobre Santiago de Compostela como meta de los caminos de Santiago.
Faz parte de longa data da DPG (Associação de Docentes de Português na Galiza) da qual foi presidenta durante o período 2015-2018, omde ainda na atualidade faz parte da sua equipa diretiva como vogal. Também é sócia da AGAL (Associação Galega da Língua), da Pró-Academia, da Fundaçom Artábria, foi-no do antigo MDL (Movimento em Defesa da Língua), entre um longo etcétera doutros contributos de caráter mais político-social através de diversas ONG e associações.
Como autora tem escrito alguns breves trabalhos académicos sobre o teatro ou a importância da correspondência na Ilustração portuguesa, assim como algum sobre o ensino da língua portuguesa na Galiza. Alguns deles foram publicados como artigos de livro (A correspondência como meio de difusão do cânone: o caso de Metastasio e Gluck no epistolário Vimieiro-Oeynhausen (2005), capítulo livro, em Correspondência (Usos da Carta no Século XVIII), Lisboa: Colibri/ Fundação das Casas Fronteira e Alorna), atas de congressos ou simplesmente foram apresentados como palestras em conferências, congressos ou colóquios académicos vários.
Num nível cultural mais alargado tem colaborado com algum artigo no Portal Galego da Língua, no jornal Novas da Galiza... e a sua última mini-contribuição foi com uma poema-letra para uma música do livro-CD recentemente editado O Colo das Palavras.