×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 62
quinta-feira, 24 junho 2010 03:51

A AGLP assina novos protocolos

ProtocolosO Instituto de Investigação e Desenvolvimento em Política Linguística (IPOL) com sede em Florianópolis, Santa Catarina, a Associação Brasileira de Linguística (ABRALIN) com sede em Curitiba, Paraná e o Centro de Estudos de História do Atlântico (CEHA), sediado no Funchal, Madeira, são as instituições que mais recentemente têm assinado Protocolos de Colaboração e Apoio Recíproco com a Academia Galega da Língua Portuguesa.

O IPOL é organismo assessor do Governo Federal do Brasil, com grande experiência na gestão e assessoramento em línguas e um amplo catálogo de publicações. O seu presidente, Gilvan Müller de Oliveira, participou em 7 de abril de 2008 na Conferência Internacional sobre o Acordo Ortográfico, na Assembleia da República de Portugal.

O protocolo assinado com a ABRALIN entre o presidente da AGLP, José-Martinho Montero Santalha e a presidenta da ABRALIN, Maria José Foltran, inclui a colaboração na publicação de artigos, para além do intercâmbio de publicações, segundo o qual a Academia já recebeu o volume 7 da revista ABRALIN, , núm. 1 (Jan./Jun. de 2008) e núm. 2 (Jul./Dez. De 2008).

O CEHA foi criado em 1985 pelo Governo Regional da Madeira para promover a  investigação histórica sobre as ilhas atlânticas. O protocolo de colaboração assinado com a AGLP em 2010 liga por primeira vez uma instituição galega e uma madeirense, iniciando assim os primeiros passos para uma colaboração mais estreita e um mútuo conhecimento entre ambas regiões atlânticas.

Publicado em Info Atualidade

Logo do Instituto de Estudos Europeus de Macau

A AGLP formalizou a sua primeira parceria com uma entidade asiática, neste caso da Região Administrativa Especial de Macau, na República Popular da China, assinando um protocolo com o Instituto de Estudos Europeus de Macau.

Publicado em Info Atualidade

PriberamA Academia Galega da Língua Portuguesa (AGLP) e a empresa informática Priberam assinaram o dia 26 de abril, em Lisboa, um Protocolo de Cooperação que explicita, entre as atividades a desenvolver: “A incorporação progressiva nas bases de dados e nos programas informáticos da Priberam dos conteúdos da norma galega do português, nomeadamente no relativo ao léxico, semântica, sintaxe e fraseologia”.

O primeiro passo na sua concretização é a inclusão do Léxico da Galiza no Vocabulário que a Priberam disponibiliza na internet, consultável desde o 27 de abril. Nesta primeira vez constam 1092 palavras e as respetivas flexões, de uso corrente na fala quotidiana ou na língua literária da Galiza. O Protocolo inclui a atualização regular deste léxico e a elaboração das suas definições, que serão integradas no Dicionário Priberam e noutros produtos desenvolvidos por esta empresa.

A responsabilidade deste trabalho corresponde à Comissão de Lexicologia e Lexicografia da Academia Galega da Língua Portuguesa, coordenada pelo professor António Gil Hernández, que indicou o facto de ser esta a terceira versão do Léxico, ampliado e corrigido a respeito da edição apresentada em 14 de abril de 2009 na Academia das Ciências de Lisboa, em sessão conjunta com a Academia Brasileira de Letras, e que fora incluído no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Porto Editora, editado em outubro de 2009.

O Presidente da Academia Galega, Professor Doutor José-Martinho Montero Santalha, salientou a importância da colaboração com a Priberam como “passo importante na senda da normalidade e do reconhecimento do galego, dentro e fora da Galiza, como variedade da língua comum”. “A comunidade linguística galega não é uma ilha isolada no mundo, faz parte de uma comunidade de mais de 200 milhões de falantes. Esta é uma vantagem que devemos saber aproveitar”. Frisou ainda a conceção da Academia como “entidade de titularidade privada, orientada ao serviço público”. Quanto aos efeitos práticos desta colaboração, indicou que a inclusão das características galegas na norma comum, nomeadamente do léxico de uso geral na Galiza, “vai facilitar o seu uso normal na Galiza através dos produtos informáticos mais inovadores, reforçando o prestígio do galego e da comunidade linguística”.

Assinatura do Protocolo

A Priberam é a maior empresa informática de Portugal dedicada à produção e venda de corretores de textos, com produtos muito divulgados como o FLiP 7 e o Novo Corretor Aurélio 2, incluindo serviços gratuitos on-line como auxiliares de tradução, conjugador, conversor para o Acordo Ortográfico, corretor ortográfico e sintático, dúvidas linguísticas e vocabulário. Para Helena Figueira, linguista da Priberam “a inclusão do léxico da Galiza no Vocabulário da Priberam resulta do interesse da empresa na expansão das ferramentas linguísticas com recursos de mais variedades do português (para além do português europeu e do português do Brasil).”

“Com mais de um milhão de páginas vistas por dia o Dicionário Priberam é o dicionário de língua portuguesa mais visitado na Internet. Espanha é o 4.º país em termos de visitantes e Santiago de Compostela, Corunha e Vigo ocupam os 3.º, 4.º e 5.º lugares entre as cidades daquele país com maior número de visitantes. Já em número de visitantes por mil habitantes estas cidades da Galiza ocupam os 3 primeiros lugares. Mesmo que não existissem outras, esta era uma razão mais que suficiente para a formalização deste protocolo de colaboração” acrescenta Carlos Amaral, administrador da Priberam.

Mais informação:

Publicado em Info Atualidade


A Academia Galega da Língua Portuguesa aderiu ao Conselho das Academias de Língua Portuguesa que, presidido pelo professor Doutor Adriano Moreira, reúne as academias portuguesas de História, Medicina, Marinha, Engenharia e Belas Artes, bem como a Academia das Ciências de Lisboa, Sociedade de Geografia de Lisboa, Academia Internacional da Cultura Portuguesa e Sociedade da Língua Portuguesa.

Publicado em Info Atualidade


A Academia Galega da Língua Portuguesa participou anteontem 18 de abril em dous atos de assinatura de protocolos em Lisboa, estando representada polo presidente da Fundação AGLP Ângelo Cristóvão e polo Coordenador da Comissão de Relações Internacionais da AGLP Joám Evans Pim. Os convénios estabeleceram o início o relacionamento institucional com o Centro Nacional de Cultura e o Instituto Luso-Árabe para a Cooperação.

Publicado em Info Atualidade
terça-feira, 05 outubro 2010 18:39

AGLP assina três novos protocolos

ISCTE

A Academia Galega da Língua Portuguesa vem de assinar
mais três protocolos de colaboração com entidades lusófonas

 O presidente da Academia Galega, José-Martinho Montero Santalha, tem anunciado publicamente a assinatura dos protocolos com a Academia das Ciências de Lisboa e o Instituto Universitário de Lisboa durante a jornada do II Seminário de Lexicologia realizado em Santiago de Compostela o passado sábado 25 de setembro.

E mais recentemente tem-se formalizado o protocolo com a Sociedade de Língua Portuguesa, instituição fundada em 1949 e vocacionada para a investigação, difusão e defesa da Língua Portuguesa, que atualmente mantém o serviço digital Ciberdúvidas de grande sucesso na Internet.

Publicado em Info Atualidade

Fundação Dr. António Agostinho Neto

A AGLP assinou um Protocolo de Colaboração e Apoio Recíproco com a Fundação Dr. António Agostinho Neto.

O Acordo, no âmbito da investigação científica, a cultura e a divulgação da língua portuguesa, foi firmado pelo presidente da Academia Galega, Prof. Doutor José-Martinho Montero Santalha e a presidente da instituição angolana, S.E. D. Maria Eugénia da Silva Neto, viúva do Doutor Agostinho Neto.

Angola acolhe a VIII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP em 23 de julho em Luanda. A XV Reunião Ordinária do Conselho de Ministros vai acontecer em 22 de julho, sendo precedida pela 135º sessão do Comité de Concertação Permanente, no dia 21, e pela XXI Reunião dos Pontos Focais, a 17 e 18 de julho.

Publicado em Info Atualidade

AGLP e Porto Editora

Porto / Santiago de Compostela, 23 de julho de 2010

 A Porto Editora e a Academia Galega da Língua Portuguesa assinam um Protocolo de Cooperação que explicita, entre as atividades a desenvolver «a divulgação das respetivas atividades, nomeadamente as relacionadas com a difusão de produtos de valor cultural, com especial atenção ao português europeu, em que se insere a variedade galega», e «a incorporação progressiva nas bases de dados da Porto Editora dos conteúdos da norma galega do português, nomeadamente no relativo ao léxico, semântica, sintaxe e fraseologia».

Léxico da Galiza já foi incorporado ao Vocabulário Ortográfico da Porto Editora em outubro de 2009, consultável na Infopédia. O Acordo inclui a atualização regular deste léxico e a elaboração das suas definições, que serão integradas no Dicionário da Língua Portuguesa e outras publicações.

A responsabilidade deste trabalho corresponde à Comissão de Lexicologia e Lexicografia da Academia Galega da Língua Portuguesa, coordenada pelo professor António Gil Hernández. O Presidente da Academia Galega, Professor Doutor José-Martinho Montero Santalha, salientou a relevância da colaboração com a Porto Editora como «passo importante no reconhecimento internacional da variedade galega do português, e no fortalecimento das relações culturais luso-galaicas».

A Porto Editora é a maior editora portuguesa, com um catálogo diversificado nas áreas da Educação, Referência e Literatura, e da edição digital de conteúdos educativos.

A Infopédia constitui a maior base de conteúdos online em língua portuguesa e encontra-se estruturada em duas grandes áreas: 19 Dicionários (de Língua Portuguesa, bilingues, de verbos e especializados) e Enciclopédia, sendo um serviço indispensável como instrumento de estudo e de trabalho.

Mais informação:

Publicado em Info Atualidade

A Academia Galega da Língua Portuguesa tem assinados protocolos de colaboração e apoio mútuo com as seguintes entidades e instituições:

Em Angola

Na Argentina

No Brasil 

Na Catalunha

Na Índia

Em Macau

Em Portugal

 

No Quebeque (Canadá)

Publicado em Parcerias da AGLP

Prof. José Manuel Barbosa Álvares

Assinado Protocolo de Cooperação e Apoio Recíproco entre a AGLP e a SGL

O passado dia 19 de março a Sociedade de Geografia de Lisboa, instituição fundada em 1875, acolheu a conferência do académico José Manuel Barbosa sob o título A Variação das Fronteiras Políticas da Galiza na História.

A palestra, a que assistiram os presidentes das secções científicas da SGL, serviu para apresentar em Portugal o paradigma galeguista da história.

Avalado por prestigiosos historiadores atuais, pretende explicar importantes factos históricos, antes desatendidos ou descartados, quer pela historiografia portuguesa, quer pela espanhola. 

Segundo Barbosa, o nome da Galiza «não se corresponde com o mesmo território segundo a etapa histórica de que estejamos a falar e é por isso por que os seus limites também nom som os mesmos». O paradigma galeguista, como contraposição ao castelhanista, «põe sobre a mesa uma narração dos feitos em que a Galiza existe como ente protagonista da Idade Média e ainda de outras épocas».

Na palestra tentaram-se desvendar «aquelas chaves que até agora não levam sido publicitadas porque a Galiza não tinha possibilidade de as expor como sim tem sido possível com a Catalunha e o País Basco» porque nesses países «sim há um poder autocentrado que não só permite, mas impulsiona o estudo da própria História como elemento fulcral na (re-)construção nacional, apesar do castelhanismo ideológico».

 

Profs. José Manuel Barbosa, Luís Aires-Barros e Ângelo Cristóvão

Profs. José Manuel Barbosa, Luís Aires-Barros e Ângelo Cristóvão

 O evento foi o marco para a assinatura do Protocolo de Cooperação e Apoio Recíproco entre a AGLP e a SGL, na presença do público, dos responsáveis das secções de Antropologia, Ciências Sociais, Etnografia e História, e dos académicos galegos José Manuel Barbosa e Joám Trilho. Pela Sociedade de Geografia de Lisboa assinaram o Sr. Presidente, Prof. Luís Aires-Barros, e o Secretário-Geral, Prof. João Pereira Neto. Pela Academia Galega, o seu secretário, Ângelo Cristóvão. O ato finalizou com o intercâmbio de publicações.

Momento da assinatura do protocolo entre a AGLP e a SGL

Momento da assinatura do protocolo entre a AGLP e a SGL

O protocolo está destinado «à promoção das relações e intercâmbios culturais, científicos e educacionais, nos domínios de interesse comum, acordando a divulgação das respetivas atividades, nomeadamente as relacionadas com a investigação, difusão e defesa da língua portuguesa, e com a situação do português da Galiza».

Assinatura do Protocolo, o Secretário-Geral João Pereira Neto, o Presidente Luís Aires-Barros e Ângelo Cristóvão, Secretário da AGLP

Assinatura do Protocolo, o Secretário-Geral João Pereira Neto,
o Presidente Luís Aires-Barros e Ângelo Cristóvão, Secretário da AGLP

Intercâmbio de publicações entre a SGL e a AGLP

Intercâmbio de publicações entre a SGL e a AGLP

 Mais informação acerca da SGL:

Publicado em Info Atualidade
Pág. 1 de 2