Categoria: Info Atualidade Acessos: 1754

Semente: escola de ensino galego

Os académicos Reimunde Norenha e Ernesto Vasques Souza
participarão como conferencistas

Nos dias 7 e 8 de outubro decorrem em Compostela as jornadas de análise para o ensino popular "Uma escola para nos fazermos grandes", sob a organização da Gentalha do Pichel. O evento contará com a participação dos académicos Reimunde Norenha e Ernesto Vasques Souza e servirá para apresentar publicamente o projeto de escola de ensino galego da Semente.

Durante estes dois dias vários especialistas analisarão, desde a perspetiva histórica, jurídica e prática, a viabilidade de um ensino galego e não estatal e as suas potencialidades num contexto sociolinguístico como o atual, onde a escola pública continua a ter um papel claramente desgaleguizador entre amplos setores da juventude.

Ademais estas jornadas adiantam-se umas semanas à abertura em Compostela da escola cooperativa A Semente, prevista para Novembro, com a intenção de contribuir para este projeto fornecendo de ferramentas teóricas todas as pessoas implicadas ou interessadas (pais e mães, docentes...). Neste sentido, e para conhecer de primeira mão projectos similares, as jornadas tratarão a experiência das Ikastolas navarras.

Da semente segada à semente que prendeu... e o futuro que aí vem

O escritor e professor Reimunde Norenha, participará na sessão inaugural com a conferência "O ideário pedagógico de Carvalho Calero e a Instituição Livre de Ensino" (7 de outubro, 20h30). Já no sábado, o doutor Ernesto Vasques Souza, filólogo, especialista no movimento das Irmandades da Fala, na figura de Ângelo Casal e no mundo do livro galego, falará sobre "As Irmandades da Fala e outras tentativas de galeguização do ensino nos inícios do século XX" (8 de outubro, 12h00).

Nas jornadas participam ainda Antón Costa, professor de História da Educaçaõ na USC e fundador do movimento de renovação pedagógica Nova Escola Galega, com a conferência "Ensino Popular e Renovação Pedagógica na Galiza antes de 1936" (8 de outubro, 10h00); Eva Yusti Campo, professora e membro da VOGAL (Viveiro e Observatório das Galescolas), com a conferência "Quadro normativo do galego no ensino. Limitações e alternativas" (8 de outubro, 16h30); Manu Gómez Genua, licenciado en Biologia, professor de secundário na ikastola Iñigo Artiza e promotor do projeto Txikiak Handi, com a conferência "Ikastolas: alicerces de uma Navarra euskalduna" (8 de outubro, 18h00). As jornadas encerrarão com a apresentação pública da escola de ensino galego "Semente", da mão de Marta Santos e Marcos Lopes, membros do grupo promotor da Semente.

Da organização informam da possibilidade de almoçar (dia 8, às 14h00) no restaurante "O 16" (preço 20€), para o qual será preciso fazer reservas, até o dia 4 de outubro, no e-mail: gentalha[@]agal-gz.org.

 Mais informação: