Categoria: Info Atualidade Acessos: 2867

 

A Universidade do Minho acolhe quinta-feira, 9 de outubro, a Conferência «Perspetivas da Língua Portuguesa», organizada pela Comissão Temática de Promoção e Difusão da Língua dos Observadores Consultivos da CPLP.

A Junta da Galiza participa pela primeira vez num evento destas características, sendo representada pelo secretário-geral de política linguística, Valentín García Gómez. Esta decisão pode entender-se na sequência da aprovação da Lei Paz-Andrade por unanimidade dos deputados do Parlamento galego em março de 2014, que assinala entre os objetivos principais a integração da Galiza nas organizações internacionais do espaço lusófono.

A intervenção do representante galego é destacada na sessão de abertura, em que participam o reitor da Universidade do Minho António M. Cunha, o Coordenador da Comissão Temática Eugénio Anacoreta Correia, a Diretora Executiva do IILP Marisa Mendoça, o Secretário Executivo da CPLP Murade Murargy, e o Representante Permanente de Timor-Leste junto da CPLP, Antonito de Araújo.

Além de membros da Academia Galega da Língua Portuguesa, que colabora com a organização do encontro e facilitou os contactos com o governo galego, estarão presentes José Morell, porta-voz da Comissão Promotora da ILP Valentim Paz-Andrade, Miguel Penas, presidente da AGAL, Marcos Maceira, da Mesa pola Normalización Linguística e diversas personalidades representativas da língua e cultura da Galiza.

Instituições oficiais como a Universidade de Santiago e o Conselho da Cultura Galega estarão também representadas, respetivamente, pela vice-reitora de serviços universitários, María do Carme Silva Domínguez, e pelo presidente do CCG, Ramón Villares, que faz parte da Comissão de Honra.

O programa do evento indica que «A conferência, promovida em parceria com a Universidade do Minho, integra-se num conjunto de iniciativas levadas a cabo pela Comissão Temática de Promoção e Difusão da Língua Portuguesa que visa contribuir para alavancar a participação da sociedade civil em prol da nossa língua comum, através da mobilização de especialistas, académicos e personalidades de incontornável relevância na CPLP. Estes eventos concretizam a estratégia definida nos Planos de Ação de Brasília e de Lisboa e ocorrem no momento em que se assinalam 800 anos sobre a data do primeiro documento oficial escrito em português».

O programa desta conferência contempla os mais recentes desenvolvimentos de alargamento da CPLP e enfatiza os laços históricos comuns entre a Galiza e Braga - durante largos séculos capital da romana Hispania Gallaecia e do Reino Suevo – na região onde nasceu a Língua Portuguesa».