Info Atualidade (349)

A Academia Galega da Língua Portuguesa celebra o Dia da Língua Portuguesa e Cultura da CPLP com um ato aberto ao público, a segunda-feira dia 6 de maio, com início às 19.00 horas, na Casa da Língua Comum em Santiago de Compostela.

 

terça-feira, 26 março 2019 00:42

III Congresso de Estudos Internacionais da Galiza

 

Abertas inscrições III Congresso de Estudos Internacionais da Galiza do Instituto Galego de Análise e Documentación Internacional - GALIZA E A LUSOFONIA PERANTE OS DESAFIOS GLOBAIS

 

Em 27 e 28 de março, em Ponte Vedra, está agendado o III Congresso do IGADI, desta vez virado para o relacionamento lusófono; em palavras da organização, "O Congresso quer ser um foro de debate cívico e académico acerca da participação da Galiza neste espaço internacional no contexto do quinto aniversário da aprovação da Lei Paz-Andrade".

 

Anexo : PDF con + Info

Fonte: PGL

 

O próximo dia 29 de março chega a Ourense a IX edição do festival ‘Português Perto. Aquelas nossas músicas‘, organizado pola Vice-Reitoria do Campus de Ourense-Universidade de Vigo em colaboração com a Pró-Academia Galega da Língua Portuguesa (Pró-AGLP), a Associaçom Galega da Língua (AGAL) e a AC. Algaravia. O evento decorrerá até 6 de abril e achegará à cidade obradoiros, concertos e um roteiro arredor das músicas e líricas galegas e portuguesas.

“Pessoas e realidades que falam a nossa língua com diferentes musicalidades, cores, sabores e formas. Vamos fazer uma viagem pela língua portuguesa e a sua música. Vem connosco! Redescobre a Galiza através do Brasil, Angola, Portugal…”, animam desde a própria organização do festival.

O disparo de saida do evento será às 20 horas da sexta-feira 29 de março com o obradoiro ‘Danzas tradicionais portuguesas‘, da mão de Ana Silvestre. Será na Sala Emilia Pardo Bazándo Edifício de Facultades, onde às 22 horas o público poderá gozar também com um concerto de AnaMarSe Trío e Amoras Maduras, dentro da festa tradicional itinerante Venrespirar. Esta primeira jornada fechará com uma foliada aberta. Aquelas pessoas interessadas em participar podem inscrever-se através do Facebook da AC Algaravia ou no telefone 677090949.

‘Português Perto’ continua caminho na segunda-feira 1 de abril às 10.30 horas com uma atividade organizada por AGAL. A psicóloga e professora Graciela Lois ministrará o ateliê sobre língua e cultura lusófona Ops! O Português Simples que decorrerá na Sala 1.1. da Faculdade de Ciências Empresariais e Turismo ourensã.

Na mesmas semana, a quinta-feira 4 de abril, o festival prepara motores para o seu clímax com um concerto de hip-hop às 20 horas. Desde a própria Galiza vêm García MC & Dj Mil para se unir com Pegkagboom, Umano & Dj Kosn, que chegam desde São Tomé e Príncipe para oferecer uma sessão de música e ritmo ao público assistente à Sala Emilia Pardo Bazán do Edifício de Faculdades.

Por último, a jornada de 6 de abril começa às 10 horas com o roteiro Áuria Sueva desde a Praza Maior de Ourense . Também há programadas visitas ao Museu Provincial e o antigo Palácio Real Suevo (às 10.30 horas), ao Mosteiro de época Sueva de São Pedro de Rochas (em Esgos, às 11.30 horas) e à fortificação militar sueva em Paradela (Nogueira de Ramoim, às 12.30 horas). O almoço será em Luintra, paróquia deste mesmo concelho, às 13.30 horas.

José Manuel Barbosa abrirá o turno de tarde às 16.30 com a palestra ‘O Reino Suevo’. Será nos locais da Associação de Carrileiros de Ourense, na rua Canle, s/n, bairro de São Francisco, situado ao lado do Auditório de Ourense e do Mosteiro de São Francisco, no antigo quartel. O festival botará o feche até o próximo ano às 19 horas, com uma visita a Santa Comba de Bande e uma ceia na Arca da Noe, em Vilar de Santos.

O Português Perto nasce para aproximar a cultura lusófona ao público universitário e o de Ourense em geral, para que sintam a Lusofonia como lugar próprio da cultura galega. Para mostrar aquele nosso mundo linguístico e cultural; para evidenciar que, como galegas e galegos, podemos desfrutar da produção artística, musical ou cultural de Brasil, Angola, Portugal, Moçambique, Cabo Verde… interatuar com mais de 230 milhões de pessoas.

Ainda, para o público ver que, com a sua língua tem um horizonte cultural e linguístico muito mais amplo, para tentar quebrar os preconceitos e fronteiras que a maioria das pessoas colocam, e conseguir que sejam conscientes do mundo de possibilidades que esta via abre.

 

O evento no Fb: Português Perto

 

quinta-feira, 28 fevereiro 2019 10:55

Homenagem a Eugénia Neto

O município de Montalegre rende homenagem a mais um "filho da terra". Acontece esta tarde, pelas 16 horas, no salão dos Paços do Concelho. Falamos da barrosã Maria Eugénia Neto que entre outras curiosidades, foi casada com o antigo presidente angolano, Agostinho Neto.

Maria Eugénia Neto nasceu em 1934, em Montalegre e cresceu em Lisboa. Estudou desenho e línguas estrangeiras e participou nos coros do Conservatório Nacional Português. Publicou os seus primeiros poemas e artigos na imprensa portuguesa.
Em 1948, num círculo de intelectuais africanos, conhece Agostinho Neto, com quem viria a casar-se 10 anos depois. Durante a luta armada de libertação nacional, prestou um valioso contributo à cultura pela divulgação de poesia em programas de rádio e publicação de artigos e poemas em jornais no estrangeiro. Chegada a Angola, foi diretora do Boletim da Organização da Mulher Angolana, que era traduzido em francês e inglês.
Publicou, entre outros títulos: «...E nas florestas os bichos falaram» (conto/1977), livro que mereceu o Prémio de Honra da comissão cultural da então RDA e o de exposição no certame «Os mais belos livros do mundo», realizada em Leipzig, «Foi esperança e foi certeza» (poemas, Luanda 1976 - 1.ª edição, Luanda, 1985 - 2.ª edição), «O soar dos kissanges» (Luanda, 2000). A autora encontra-se traduzida em diversas línguas.
Eugénia Neto é sócia honorária da Academia de Letras de Trás-os-Montes desde o dia 25 de julho de 2015.

terça-feira, 08 janeiro 2019 20:38

22º PLENO DA AGLP

Na Casa da Língua Comum (Rua de Emílio e de Manuel, 3, r/c - Santiago de Compostela),  às 11.00 horas do sábado, 29 de dezembro de 2018, realizou-se o 22º pleno da Academia Galega da Língua Portuguesa. 

Entre outros assuntos, apresentou-se e submeteu-se a votação o Plano de Atividades para o ano 2018 e as candidaturas a novos académicos de número e correspondentes.

Tomada de Posse

 

Ato Poético

quinta-feira, 08 novembro 2018 02:47

Congresso "Património e Fronteira"

Decorre dos dias 8 a 9 de novembro em Santiago de Compostela o Congresso "Património e Fronteira", organizado pelo Consello da Cultura Galega, com o apoio da Comissão Temática de Promoção e Difusão da Língua Portuguesa da CPLP, e da Universidade do Minho.

http://consellodacultura.gal/evento.php?id=200740

 

O evento, que contará com a presença da Diretora Geral da CPLP, Georgina Benrós de Mello, articula-se em três mesas de debate, sob os rótulos "Fronteiras que unem", "Fronteiras que separam" e "Construindo Fronteiras, Deconstruindo Realidades", incluindo nove oradores, galegos e portugueses.

 

A Diretora Geral da CPLP manterá reuniões com os quatro grupos políticos do Parlamento da Galiza, o que põe de manifesto a importância desta visita institucional. Ainda, na Casa da Língua Comum, tem previsto realizar encontros com a Academia Galega da Língua Portuguesa, entidade que desde 2017 tem o reconhecimento de observador consultivo da CPLP, e com uma representação de associações culturais galegas orientadas ao relacionamento com o âmbito lusófono.

sábado, 22 setembro 2018 22:42

Tomada de Posse da professora Inocência Mata

O Presidente da AGLP, Rudesindo Soutelo, anuncia que o sábado 29 de setembro terá lugar o ato de tomada de posse, como académica correspondente, da doutora Inocência Mata, na Casa da Língua Comum, em Santiago. O discurso de receção será a cargo do académico de mérito José Luís Fontenla.

Inocência Mata nasceu em 1957 em São Tomé e Príncipe, fez os estudos secundários em Angola e vive em Portugal desde 1980. Manteve relação com o Movimento Lusófono Galego desde muito cedo, servindo de ponte para a abertura da Galiza a outras realidades culturais que se desenvolvem na nossa língua, em África. Prova dessa colaboração é o seu livro Pelos Trilhos da Literatura Africana em Língua Portuguesa, publicado pelas Irmandades da Fala da Galiza e Portugal na sua Coleção Cadenos do Povo - Ensaios. Ponte Vedra / Braga (1992).

Professora da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, tem publicados diversos livros a numerosos artigos sobre literatura em língua portuguesa e estudos pós-coloniais.

 

Ato aberto ao público. HORA : 12:00

MAPA CASA DE LÍNGUA COMUM

 

ANEXO : CURRÍCULO E BIBLIOGRAFIA

 

Está a decorrer, nos dias 17 e 18 de julho, a XII Cimeira dos chefes de Estado e do Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) na Vila de Santa Maria, ilha do Sal, em Cabo Verde. A data coincide com o aniversário da CPLP, que assinala 22 anos de existência no dia 17.

Pág. 1 de 25