Info Atualidade (340)

Está a decorrer, nos dias 17 e 18 de julho, a XII Cimeira dos chefes de Estado e do Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) na Vila de Santa Maria, ilha do Sal, em Cabo Verde. A data coincide com o aniversário da CPLP, que assinala 22 anos de existência no dia 17.

A Academia Galega da Língua Portuguesa organiza um encontro de Lexicografia, subordinado ao tema dos novos vocabulários ortográficos, que terá lugar o dia 21 de julho na Casa da Língua Comum, em Santiago de Compostela, com início às 12 horas, com os seguintes oradores:

sexta, 13 julho 2018 01:27

ETIMOLOGIAS obscuras ou esconsas

Eis uma presa de etimologias achadas ao longo de trinta e cinco anos de pesquisas, muitas já publicadas em atas de congressos, em revistas, no livro sobre As tribos calaicas ou na Rede. As notícias certamente valem se atinam, mas é que estas ainda não tiveram a ocasião de serem refutadas.

quarta, 20 junho 2018 01:22

Galego porta aberta ao mundo

OBJETIVOS


Hoje a língua galega experimenta uma situação crítica: todos os indicadores alertam sobre o seu esmorecimento progressivo, especialmente entre falantes jovens. Como
símbolo de identidade coletiva nuns tempos onde o termo nação suscita controvérsias, as políticas ensaiadas para a sua promoção e dinamização não semelham ter produzido resultados satisfactórios. Nesse contexto, o curso Galego, porta aberta para o mundo tenciona abrir um debate entre diferentes agentes sociais, políticos e culturais e analisarmos as hipóteses de promoção da língua à luz da Lei Paz Andrade, aprovada no Parlamento Galego, e destinada a introduzir o português na educação e nos meios de comunicação para frear a morte da língua desenvolvendo as suas possibilidades internacionais. O galego internacional implica aceitar uma comunidade de variantes na lusofonia que apaga fronteiras numa sociedade cada vez mais interconectada, dinámica e plural. As suas vantagens culturais e económicas, os seus alicerces filológicos e sociolinguísticos e a sua potencialidade para revitalizar o idioma serão estudados com detalhe. Explicarmos o como e o porquê desta opção, estudarmos as suas consequências no ensino, nos produtos culturais e simbólicos e na realidade económica imediata, sem excluirmos as posturas críticas ou céticas tornou-se numa questão fulcral para a sociedade galega atual; um assunto, aliás, que liga o passado com o futuro, o nosso território e a nossa cultura com outras geografias e perceções da realidade, visando recuperar o papel da Universidade como espaço de ponte entre as teorias académicas e o bem-estar social.

A Academia Galega da Língua Portuguesa, a Associaçom Galega da Língua e a Fundaçom Meendinho, com a adesão da Associaçom de Estudos Galegos, enviam carta ao Presidente do Governo Autómono da Galiza, Alberto Núñez Feijoo, a respeito da Lei para o Aproveitamento da Língua Portuguesa e Vínculos com a Lusofonia, aprovada no Parlamento autónomo em março de 2014. Reproduzimos o texto na íntegra.

A Casa da Língua Comum, de Santiago de Compostela, foi o espaço em que a AGLP celebrou o do Dia da Língua Portuguesa e Culturas da CPLP, no sábado 5 de maio.

A Academia Galega da Língua Portuguesa divulga uma entrevista à Doutora Georgina Benrós de Mello, Diretora Geral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, que foi registada o dia 7 de abril, durante a sua assistência ao II Encontro de Mulheres da Lusofonia. A Diretora Geral responde perguntas sobre a importância das mulheres na CPLP, a possibilidade de a Galiza vir a fazer parte desse organismo internacional, e uma valorização do trabalho da AGLP e do próprio Encontro de Mulheres que se estava a desenvolver na Casa da Língua Comum, sede da AGLP, em Santiago de Compostela

O 5 de maio é o dia instituído pela Comunidade dos Países de Língua Portuguesa para organizar atos que celebrem o dia da Língua Portuguesa e Cultura na CPLP. Este ano, pela primeira vez, a Academia Galega da Língua Portuguesa vai colaborar nesta celebração, em coerência com a sua admissão na categoria de observador consultivo desse organismo internacional, em julho de 2017.

Organizado pela Câmara Municipal da Praia e a UCCLA - União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa, terá lugar nessa capital, de 19 a 21 de abril, um novo Encontro de Escritores, que reunirá personalidades de diversas latitudes. O evento contará com a participação do Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, o Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva, bem como o Presidente da UCCLA, Vítor Ramalho, e diversas personalidades e escritores de Angola, China, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.
Pela Galiza, em representação da Academia Galega da Língua Portuguesa, estará presente a académica e escritora Concha Rousia, que intervirá com uma comunicação subordinada ao título "Mudança de narrativa linguística na Galiza". O encontro inclui atividades paralelas como uma mostra / feira do livro, a exposição "Praia e Literatura", ou visita ao Tarrafal.

segunda, 19 março 2018 07:58

II Encontro de mulheres da Lusofonia

II Encontro de Mulheres na Lusofonia: Mulheres, Territórios e Memórias

Santiago de Compostela. 6, 7, 8 de abril

A Academia Galega da Língua Portuguesa, a Associação Pró-AGLP e a UMAR-União de Mulheres Alternativa e Resposta organizam o II Encontro de Mulheres da Lusofonia: Mulheres, territórios e memórias. O encontro visa criar uma rede plural feminista de mulheres do espaço lusófono, potenciando um entrecruzamento de diálogos, de experiências e de conhecimento.

O Encontro conta com o apoio da Comissão Temática de Promoção e Difusão da Língua Portuguesa dos Observadores Consultivos da CPLP, do Concelho de Santiago, da Livraria Lila de Lilith de Compostela, do Museu do Aljube. Resistência e Liberdade de Lisboa, do Projeto Cárcere da Corunha, da Marcha Mundial das Mulheres-Galiza, da Plataforma Femista Galega, da Ondjango Feminista (Angola) e da Fórum Mulher (Moçambique). 

 

CPLP apoia “II Encontro de Mulheres da Lusofonia: Mulheres, territórios, memórias”

Pág. 1 de 25